Clique aqui para voltar à página inicialhttp://www.novomilenio.inf.br/santos/h0173m.htm
  Última modificação em (mês/dia/ano/horário): 01/28/15 20:30:38
Clique na imagem para voltar à página principal
HISTÓRIAS E LENDAS DE SANTOS - TELEVISÃO
TV VTV (1)

Prefixo ZYB-890

Com o fim da Rede Manchete de Televisão e a debandada das emissoras afiliadas para outras redes, a sucessora Rede TV! ficou por algum tempo numa situação indefinida, até que o surgimento de novas concessões de canais permitiu a instalação de uma afiliada dessa nova rede na Baixada Santista: a VTV.


Vinheta exibida durante as madrugadas sem programação, na VTV, com som da Rádio Cultura
Imagem: arquivo Novo Milênio, 9/3/2003

Segundo o site Televisão Brasileira, a nova emissora em faixa UHF começou a surgir durante a concorrência para a concessão desse canal: "Muitos foram os interessados, como Fábio Junior, Gugu Liberato, Rede Record e até Sílvio Santos tinham interesse na concessão do canal. Coincidência ou não, a concessão foi dada ao Grupo PRM, que são as iniciais de Paulo Roberto Mansur, recém eleito prefeito de Santos, que nega ser o dono do canal, mas já foi provado que o canal pertence a sua família" - que também é proprietária da Rádio Cultura.

Na fase de testes, a emissora retransmitiu o sinal da Rede TV!, sendo inaugurada oficialmente em 14 de abril de 2002. "Ao contrário do que muita gente pensa, a VTV não é uma simples retransmissora, a lei permite que ela transmita o seu sinal para todo o território nacional e parece ser esta a intenção do Grupo PRM. Seria a primeira grande rede de televisão formada em uma cidade não capital".

Entre os primeiros programas regionais da VTV, estão: Almanaque TV, Radar Local, Alta Rotação, Pamonha Mix e Show de Oportunidades.

Sobre a Rede TV!, conta ainda o site Televisão Brasileira (resumido):


Logomarca da RedeTV!, exibida no lugar da programação então inexistente
Imagem: arquivo Novo Milênio, 29/7/1999

Rede TV!

A última esperança para a solução do "caso Manchete" foi a sua venda para o grupo TeleTV, do empresário de telemarketing Amilcare Dallevo Jr., em maio de 1999. Um mês depois, surgiram os primeiros efeitos da nova administração: a marca Manchete foi substituída pelo nome Rede TV!. Os funcionários, que não recebiam salários desde outubro de 1998, foram pagos e a greve que atingia vários setores, tanto no Rio quanto em São Paulo, acabou.


Chamada do Programa de Domingo, herança da Manchete: uma das matérias era sobre o papa
Imagem: arquivo Novo Milênio, 4/8/1999, 00h16

Durante essa fase de transição, sua programação se baseava em programas evangélicos durante a manhã, e programas como Bestmix, Home Shopping Show e Clube do CD, compra de produtos via telefone e desenhos japoneses durante a tarde. A emissora só produzia dois programas Manchete Clip (que se tornou TV! Clip, exibindo clipes musicais) e o Jornal da Manchete (que se tornou Primeira Edição), e em seguida havia a reprise da novela Pantanal, encerrando-se a programação às 24h00.

Em 14/11/1999, a vinheta anunciava a reestruturação na RedeTV!
Imagem: arquivo Novo Milênio

Ainda em 1999 a Rede TV! saiu do ar por alguns dias e colocou um slide anunciando: "Faltam X Horas para o início de uma nova era na televisão brasileira"; de 10 em 10 minutos era exibido um clipe mostrando o que iria ser a Rede TV!.

Iniciou então a sua programação reformulada, sem muita festa, como se nada tivesse acontecido, exibindo às 7h30 o jornal Manhã TV!. Programas como Superpop, Tevinatv e os antigos seriados Jeannie é um gênio e A Feiticeira eram então os de maior audiência da emissora.


Programa noturno de entrevistas Se Liga Brasil, na RedeTV!
Imagem: arquivo Novo Milênio, 4/8/1999, 00h15

Em 2000, destaca-se Adriane Galisteu no comando do Superpop, sendo logo convidada pela Rede Record: o programa ficou no comando de Luciana Gimenez. Também em 2000 a RedeTV! transmitiu junto com a Rede Globo as partidas de futebol dos principais campeonatos. Marília Gabriela passou do SBT para a Rede TV! onde ganhou um programa diário. Nos três anos seguintes, programas populares apelativos foram tomando conta da emissora, como Eu vi na TV, Canal Aberto, Programa Sérgio Mallandro e Noite Afora. Fofocas do mundo artístico são o tema de outras atrações da emissora, como A casa é sua e TV Fama.


Telejornal noturno Primeira Edição, na RedeTV!
Imagem: arquivo Novo Milênio, 15/8/1999, 18h23

O início das atividades da VTV foi anunciado assim na edição de 14 de abril de 2002 do Jornal da Orla, de Santos:

Região ganha nova emissora de TV

Entra no ar hoje, dia 14, a VTV, a mais nova emissora da TV aberta da Baixada Santista, que vai retransmitir o sinal da Rede TV e oferecer programação regional.

"O funcionamento da TV representa a realização de um sonho", afirma um dos proprietários da emissora, o empresário Gilberto Mansur (irmão do prefeito Beto Mansur). O outro sócio da empresa, a PRM, é o empresário Marco Aurélio Vieira. "Nossa família está há 55 anos no ramo de comunicação, desde a fundação da Rádio Cultura AM. Sempre tentamos abrir uma TV, mas nunca conseguimos concessão do governo. Agora, como foi uma concorrência pública, viabilizamos a emissora". Nesta concorrência pública aberta pelo Ministério das Comunicações, a PRM venceu concorrentes como Fábio Júnior, Gugu Liberato, Record e SBT.

O empresário destaca que em breve o sinal da emissora poderá ser captado em todo o Litoral Paulista e Vale do Ribeira. "Nossa TV não é uma mera retransmissora. A lei nos permite transmitir para o país inteiro, a partir de Santos", observa.

Segundo Gil Mansur, o canal dará atenção especial para os temas da região, oferecendo informações, prestação de serviços à comunidade. "Vamos exibir programas que se identifiquem com a cidade". O coordenador de programação da VTV é Fábio Capellini. O empresário explica que o objetivo é estrear, em cerca de 45 dias, um telejornal com duas edições diárias de meia hora (uma às 12 horas e outra às 18h30) e um programa de debates políticos. "Vamos convidar candidatos à eleição deste ano e lideranças da região para ajudar a população na definição de seu voto", explica.

Outra ideia em gestação é fazer uma versão televisiva do programa Fala, prefeito, que atualmente é apresentado pela rádio Cultura AM, no qual o prefeito Beto Mansur e os secretários municipais recebem reclamações e reivindicações da população. "Esse programa tem 5 pontos de audiência, o que equivale a 60 mil pessoas. Se ele for levado para a TV, certamente trará benefícios à cidade", explica.

Não é do Beto - Gil Mansur faz questão de deixar claro que a emissora, "como muitos dizem por aí", não pertence ao seu irmão, o prefeito Beto Mansur. "Antes de ele iniciar sua carreira política, já éramos proprietários das rádios. Não podemos parar nossa vida profissional só porque um membro de nossa família é deputado, prefeito ou governador", argumenta. "Mas se ele, no futuro, quiser ser sócio, será recebido com muito prazer".


O empresário Gil Mansur, na sede da VTV:
"Vamos exibir programas que se identifiquem com a cidade"
Foto: Patrícia Feliciano, publicada com a matéria

Na edição de 16 de novembro de 2003, comemorativa do 30º aniversário do Jornal da Orla, foi incluída matéria especial sobre a televisão regional. Redigida por Christian Moreno, a matéria A região na telinha incluiu este texto sobre a VTV:

Caçula, VTV programa investimentos para 2004

Entre as emissoras regionais de sinal aberto, a VTV é a caçula. Está no ar há pouco mais de um ano e meio, afiliada à Rede TV! Aos poucos, o canal apresenta novidades ao telespectador, em especial na área de jornalismo - na qual promete mais investimentos em 2004.

Para o diretor geral Gil Mansur, a VTV já nasceu de forma diferenciada em relação às coirmãs da região. "Não foi uma concessão do governo federal. Adquirimos a emissora há quatro anos, quando o governo FHC colocou alguns canais à venda por meio de licitação. Derrotamos um concorrente poderoso, o Gugu Liberato (N.E.: empresário e apresentador de programas de auditório na televisão), e realizamos o sonho de termos um canal de tevê", conta - a família Mansur também é proprietária das rádios Cultura AM e FM.

No período em que está no ar, Gil Mansur considera que a VTV cresceu satisfatoriamente. "Demos um salto muito grande de qualidade. Inclusive temos acompanhado o crescimento da Rede TV!, que é a rede que mais cresce no Brasil, tanto que hoje a VTV é a sua principal afiliada no estado de São Paulo.

Mansur ressalta o investimento que vem sendo feito, mesmo diante de um período de estagnação econômica no País. "A repercussão de nossos programas vem sendo ótima e, apesar da crise, estão dando um bom retorno. Estamos investindo, formatando nossos espaços e terceirizando a programação em alguns horários. O trabalho é intenso e estabelecemos metas de crescimento, sem correr riscos desnecessários. Andamos em linha reta, com os pés no chão", pondera.

Para 2004, um dos objetivos é aumentar o espaço do jornalismo na grade. "Acredito que é o jornalismo que dá identidade e personalidade a uma emissora. Além disso, confere uma identificação com o telespectador", explica Gil Mansur. Outra meta está ligada à expansão da área coberta pela VTV. "Atualmente, nosso sinal se estende de Itanhaém a Ubatuba e, em breve, cobrirá todo o litoral paulista".

Quanto ao compromisso com a comunidade, o diretor da VTV afirma estar "fazendo o máximo" para cumpri-lo. "Temos programas que mostram a comunidade e discutem assuntos da região, como o Panorama, que é uma espécie de Globo Repórter, e o Momento, mais voltado para esportes. Mas isso é apenas um aperitivo do que traremos adiante. A tendência será mostrar muito mais a cidade".

Em longo prazo, caso tudo caminhe dentro do esperado, a intenção é transformar a VTV numa força que ultrapasse os limites da região. "Quem sabe, um dia, possamos ser uma emissora ponta de rede, com programação própria e transmitida para outras regiões do País, sem necessariamente estarmos afiliados a uma grande rede. Sabemos que para isso é preciso uma enormidade de dinheiro, mas vamos correr atrás", finaliza Gil Mansur.

A respeito dessa emissora, salienta o internauta Emilio Pechini, em mensagem a Novo Milênio em 3/4/2007:

A VTV está transmitindo sua programação pelo satélite Brasilsat B3, no canal 3985, o que significa que é a primeira emissora do litoral paulista a transmitir via satélite a sua programação, o que dá a possibilidade da VTV ter retransmissoras em qualquer parte do Brasil, com já está acontecendo em Campinas e região.

A emissora, conforme foi noticiado na época da concorrência, está habilitada a ser "cabeça de rede". Tanto que atualmente é chamada de Rede VTV, continuando retransmitindo boa parte da programação nacional da RedeTV!


Página Web sobre o satélite Brasilsat B3 (reprodução parcial, reduzida)

Veja:

Primeiro telejornal da Rede VTV, em julho de 2007:

Vídeo publicado na rede social Youtube em 23/10/2014 por Wellington Pupi, com 56'10"

Novo Milênio agradece a indicação feita pelo internauta Igor Rabelo, de Cubatão, em 28/1/2015

Encerramento do telejornal da Rede VTV, em 5 de abril de 2011:

Vídeo publicado na rede social Youtube em 5/4/2011 por sitevtv, com 2'39"

Ouça:
Vinheta Obrigado Brasil, de 2001 (arquivo de som MP3 com 287 kb, 73 segundos, cortesia do site TV Memória)

Veja mais:
TV Manchete

Leva para a página seguinte da série