Clique aqui para voltar à página inicialhttp://www.novomilenio.inf.br/santos/h0292z.htm
Última modificação em (mês/dia/ano/horário): 05/25/19 17:46:21
Clique na imagem para voltar à página principal

HISTÓRIAS E LENDAS DE SANTOS - II GUERRA
Santos na II Guerra Mundial (17)

Leva para a página anterior
A Segunda Guerra Mundial foi traumática para os santistas, que temiam ataques por submarinos alemães ao porto e pela aviação nazista à Usina Henry Borden ou à própria cidade. Japoneses, italianos e alemães tiveram de deixar a região às pressas, pelo receio que colaborassem com seus países de origem, então inimigos do Brasil. E a cidade também compareceu com sua cota de sacrifício humano e material para o esforço de guerra brasileiro, enviando seus pracinhas para o combate nos campos de batalha da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Itália.

Estes são alguns dos registros sonoros e visuais relativos ao tema, a maioria deles incluída no CD-ROM II Guerra Mundial, editado em São Paulo em 1995 pela revista Neo Interativa, com materiais da Agência Estado e do jornal Estado de Minas, acervo sonoro de Milton Parron):


Repórter Esso, em anúncio da revista O Cruzeiro de 7 de outubro de 1944
Foto: Gedoc/BM - CD-ROM II Guerra Mundial
(Agência Estado/jornal Estado de Minas, edição Revista Neo Interativa, S.Paulo/SP, 1995)

Veja:

Clique na imagem para ver o vídeo

Clique na imagem para ver o vídeo

Chegada dos pracinhas brasileiros à Itália

Campanhas em Monte Castelo e em Pisa

Arquivo de vídeo MP4 - 362 KB - 27,6 segundos

Arquivo de vídeo MP4 - 331 KB - 26,4 segundos

Ouça:
Reconstituição do Grande Jornal Falado Tupi, transmitido pela Rádio Tupi de São Paulo e emissoras associadas, em 3 de abril de 1942 - Ano 1 - número 1 (Arquivo MP3 - 1,6 MB - 104 segundos - 128 kbps/44kHz)

Ministro Oswaldo Aranha anuncia o rompimento das relações diplomáticas do Brasil com os países do Eixo, em 1942 (Arquivo MP3 - 547 KB - 34 segundos - 128 kbps/44kHz)

Rádio CBS transmite de Nápolis a chegada da FEB à Itália em 16 de julho de 1943 (Arquivo MP3 - 172 KB - 21 segundos - 64 kbps/44kHz)

Getúlio Vargas discursa em 17 de agosto de 1944 (Arquivo MP3 - 852 KB - 54 segundos - 128 kbps/44kHz)

Cabo Humberto David, do Correio Militar, pede que os brasileiros escrevam cartas para os seus pracinhas na Itália (Arquivo MP3 - 634 KB - 40 segundos - 128 kbps/44kHz)

Pracinhas cantam na Itália a canção "Lurdinha" - nome que os brasileiros deram à metralhadora alemã Mauser (Arquivo MP3 - 560 KB - 35 segundos - 128 kbps/44kHz)

Alvarenga e Ranchinho cantam "Racionamento de Gasolina", sátira sobre o desabastecimento do Brasil durante a II Guerra Mundial (Arquivo MP3 - 773 KB - 49 segundos - 128 kbps/44kHz)

Jingle brasileiro satiriza Adolf Hitler em 1943 (Arquivo MP3 - 140 KB - 17 segundos - 64 kbps/44kHz)

Trecho de um dos inflamados discursos de Adolf Hitler durante a guerra (Arquivo MP3 - 216 KB - 13 segundos - 128 kbps/44kHz)

Heron Domingues, o Repórter Esso, em maio de 1945, anuncia a morte de Hitler e o fim da guerra (Arquivo MP3- 526 KB - 33 segundos - 128 kbps/44kH)

Getúlio Vargas discursa na chegada dos pracinhas da FEB ao Brasil - 18 de julho de 1945 (Arquivo MP3 - 462 KB - 58 segundos - 64 kbps/44kHz)


Em 19 de julho de 1945, a recepção triunfal aos pracinhas, no Rio de Janeiro
Foto: CD-ROM A Era Vargas - 1º Tempo - Dos anos 20 a 1945, Fundação Getúlio Vargas/Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil - CPDOC, Rio de Janeiro/RJ, 1996

Canção do Expedicionário, executada pela Banda de Música da Base Aérea de Canoas/RS: Arquivo MP3 - 2,49 MB - 128 kbps - 163 segundos e Arquivo MID - 39 kb - 161 segundos

Canção do Expedicionário
Letra: Guilherme de Almeida
Música: Spartaco Rossi

Você sabe de onde eu venho,
Venho do morro, do engenho.
Das selvas, dos cafezais,
Da boa terra do coco.
Da choupana onde um é pouco,
Dois é bom, três é demais,
Venho das praias sedosas,
Das montanhas alterosas,
Do pampa, do seringal,
Das margens crespas dos rios,
Dos verdes mares bravios
Da minha terra natal.

Por mais terras que eu percorra,
Não permita Deus que eu morra,
Sem que volte para lá;
Sem que leve por divisa
Esse "V" que simboliza
A vitória que virá;
Nossa vitória final,
Que é a mira do meu fuzil,
A ração do meu bornal,
A água do meu cantil,
As asas do meu ideal,
A glória do meu Brasil!

Eu venho da minha terra,
Da casa branca da serra
E do luar do meu sertão;
Venho da minha Maria
Cujo nome principia
Na palma da minha mão.
Braços mornos de Moema,
Lábios de mel de Iracema
Estendidos pra mim!
Ó minha terra querida
Da Senhora Aparecida
E do senhor do Bonfim!

Por mais terras...etc.

Você sabe de onde eu venho?
É de uma pátria que eu tenho
no bojo do meu violão;
Que de viver em meu peito
Foi até tomando jeito
De um enorme coração.
Deixei lá atrás meu terreiro,
Meu limão, meu limoeiro,
Meu pé de jacarandá.
Minha casa pequenina
Lá no alo da colina,
Onde canta o sabiá.

Por mais terras.. etc.

Venho do além desse monte
Que ainda azula o horizonte,
Onde o nosso amor nasceu;
Do rancho que tinha ao lado
Um coqueiro que, coitado,
De saudade morreu.
Venho do verde mais belo,
Do mais dourado amarelo,
Do azul mais cheio de luz,
Cheio de estrelas prateadas,
Que se ajoelham deslumbradas,
Fazendo o sinal da cruz!

Por mais terras... etc.


Hitler, no auge do poder, faz a saudação nazista
Foto: Gedoc/BM - CD-ROM II Guerra Mundial
(Agência Estado/jornal Estado de Minas, edição Revista Neo Interativa, S.Paulo/SP, 1995)

Outros vídeos:

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4
Raro filme estadunidense mostra a atuação conjunta com as forças da FEB na Itália
Imagem: fotograma do filme, postado no Youtube por "Capitão Paulo" em 4/9/2008

Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter o arquivo tipo MP4, com 13,2 MB e 1'59"

 

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4
Notícias da guerra pelo Repórter Esso com imagens de cine-jornal sobre a FEB
Imagem: fotograma do filme, postado no Youtube por "FS Nóbrega" em 10/9/2007

Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter o arquivo tipo MP4, com 17,3 MB e 2'37"

 

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4
Participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial, na Itália, em vídeo realizado pelo Exército - Parte I
Imagem: fotograma do filme, postado no Youtube por Carlos M.R.L. em 15/6/2006

Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter o arquivo tipo MP4, com 79,4 MB e 9'10"

 

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4
Participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial, na Itália, em vídeo realizado pelo Exército - Parte II
Imagem: fotograma do filme, postado no Youtube por Carlos M.R.L. em 15/6/2006

Clique >>aqui<< ou na imagem acima para obter o arquivo tipo MP4, com 89,3 MB e 10'04"

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4

Ação da Força Expedicionária Brasileira na Itália: vídeo de 1970 da Agência Nacional, preservado pelo Arquivo Nacional e disponibilizado na Internet através do site Záppiens.
Clique >>aqui<< para obter o arquivo, em formato MP4, com 226 MB e 20'28"

Título: Força Expedicionária Brasileira na Itália (1970). Resumo: Participação do Brasil na campanha da Itália, na 2º Guerra Mundial: antecedentes da participação brasileira, com imagens de Hitler e Mussolini, desfile do exército alemão, afundamento de navios brasileiros e declaração de guerra ao Eixo; embarque dos pracinhas, em 1944, cenas de combate na Itália, e regresso ao Brasil, em 1945. Já na década de 70, cortejo fúnebre com os despojos dos combatentes para serem depositados no Monumento aos Mortos da 2º Guerra, no Rio de Janeiro.

Clique na imagem para obter o vídeo correspondente em formato MP4

Tropas da FEB são recepcionadas em Lisboa/Portugal, em outubro de 1945
Clique >>aqui<< para obter o arquivo, em formato MP4, com 35,5 MB e 6'18"

Por ocasião do retorno, em 1945, de um dos efetivos que integravam a Força Expedicionária Brasileira (FEB), o Navio de Transporte de Tropas (NTT) norte-americano que realizava o retraimento das forças febianas da Itália para o Brasil aportou em Lisboa, antes de cruzar o Atlântico Sul. O filme produzido por profissionais da Cinemateca Portuguesa e excepcionalmente bem preservado é um raríssimo registro das tropas brasileiras que participaram da 2ª Guerra Mundial no continente europeu. O coronel Tarso Fragoso era o oficial brasileiro mais antigo das tropas brasileiras embarcadas no NTT. Coube à unidade denominada Depósito de Pessoal (DP) da FEB desfilar pelas ruas da capital da República Portuguesa naqueles primeiros dias de outubro. Interessante observar que a Polícia de Exército e a Banda da FEB também participaram da parada militar, bem como efetivos e viaturas do Exército de Portugal. No evento, a FEB, representada pelo DP/FEB, foi laureada com a mais alta condecoração militar de Portugal. Este resgate da memória institucional só foi possível pela generosidade dos pesquisadores portugueses, oficiais historiadores do Exército Brasileiro e do Exército de Portugal, bem como dos responsáveis pela guarda deste filme, que anonimamente autorizaram sua divulgação. O arquivo foi repassado a Novo Milênio pelo professor Francisco Carballa em 25/5/2019..

Leva para a página seguinte da série